TECNOLOGIA
Mais Lidas
Energia Consciente

Luz do sol a favor da economia de energia

No verão, iluminação natural é uma excelente forma de ajudar a economizar energia

Da Redação

No verão, os dias são mais longos, as noites mais curtas e o sol costuma brilhar por mais tempo. Por que não usar a iluminação natural para economizar energia elétrica em casa e até no trabalho? 

Uma forma de utilizar a luz solar a favor da economia de energia é na iluminação dos ambientes. Em países tropicais, principalmente, a iluminação natural pode ser uma excelente alternativa. A luz que entra por portas e janelas pode ser usada para iluminar um espaço sem que seja necessário acender lâmpadas. Evite bloquear a luz solar desses espaços com mobília e, em dias mais claros, opte por deixar as cortinas e as persianas bem abertas.

Além do conforto visual, uma boa iluminação natural significa segurança, produtividade e até saúde, já que o corpo humano precisa de exposição à luz solar para ativar funções, como a produção de Vitamina D, por exemplo. Também por isso, os conceitos de iluminação de ambientes já são levados em conta hoje, especialmente quando o objetivo é fazer uma construção que possa ser considerada sustentável. 

Para especialistas, a iluminação natural pode ter uma qualidade ainda maior do que a iluminação artificial – a das lâmpadas. Em prédios públicos, por exemplo, a iluminação responde por 24% de todo o consumo de energia elétrica, de acordo com pesquisa feita pela Eletrobras. Em prédios residenciais, pode chegar a 45%.

Como economizar, então? De acordo com o Manual de Consumo Consciente de Energia da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), um primeiro passo pode ser evitar acender as lâmpadas durante o dia. “Abra as janelas e aproveite ao máximo a luz natural”, diz o Manual.

Também é possível tornar a iluminação natural ainda melhor, pintando as paredes dos cômodos com cores claras, que ajudam a refletir melhor a iluminação.

Para quem está começando agora a construir um imóvel, há outras formas de aproveitar a luz do sol e garantir uma iluminação natural e sustentável para a casa. Além das cores claras, vale investir em aberturas com vidros protegidos e prateleiras de luz. Outra dica importante diz respeito à posição da construção: receber luz direta do sol pode provocar ofuscamento, fazendo com que a luz incomode mais do que auxiliar. A melhor alternativa é construir na direção Norte-Sul – e não Leste-Oeste.

 

Lâmpada de Moser: iluminação com garrafa PET e água | Foto: Reprodução

 

Já quem trabalha com galpões deve conhecer uma tecnologia simples, sustentável e quase de graça desenvolvida em 2001 pelo brasileiro Alfredo Moser. A Lâmpada de Garrafa PET ou Lâmpada de Moser é capaz e iluminar um galpão totalmente fechado por um dia inteiro utilizando apenas garrafas plásticas e água.

As garrafas são instaladas no teto – e o sistema pode ser colocado em diversos tipos de telhado – e então a luz atravessa a garrafa com água e ilumina o ambiente. É como se a garrafa fosse uma claraboia, mas, diferente delas ou das telhas de vidro, a PET consegue dispersar a luz como se fosse uma lâmpada elétrica.

Para construir uma lâmpada de PET, é necessário usar apenas uma garrafa, água, água sanitária, massa plástica para vedar e filme fotográfico usado para proteger a tampa da garrafa. Segundo o criador, a lâmpada ilumina o equivalente a uma elétrica de 40W a 60W. A economia gerada pode chegar a 30%.

publicidade

Últimas

+ Notícias